Se hoje o Brasil é um país em desenvolvimento e que almeja estar entre as maiores economias do mundo um dos responsáveis por isso é o sistema da Total Express, afinal, é só devido a ampla experiência e eficiência em seus serviços que a população brasileira pode receber suas correspondências e encomendas em dia e em curtos prazos de tempo.

Com os avanços da Internet e a globalização o sistema de compras no Brasil se informatizou e o cidadão passa a realizar diversas compras online e recebe a grande maioria das suas compras através do sistema de entregas dos Correios, que reduzem os custos de operação e oferecem uma maior agilidade em todo o processo, além é claro, do sistema de Rastreamento Total Express, onde é possível acompanhar sua encomenda onde ela estiver, inclusive encomendas expressas através do Rastreador Total Express.

Sempre que uma mercadoria é enviada o cliente da total Express recebe um código rastreador, e através dele é possivel consultar pela Internet onde se encontra a encomenda, se esta já foi postada, encaminhada ou até mesmo se já chegou ao seu destino final, além de poder acompanhar qualquer problema com a encomenda.

Para utilizar o Rastreamento Total Express  é muito simples tudo que você deve fazer é acessar o site abaixo e nele informar o código de sua encomenda, informando este código basta clicar na opção “Pesquisar” e em poucos segundos você terá todas as informações sobre o malote.

O mesmo procedimento é adotado para Rastrear Sedex, por isso não fique a ver navios sem saber quando vai chegar a sua encomenda acesse o site dos Correios Rastreamento e veja o quão eficiente é o sistema.

O Bolsa família 2022 fez toda a diferença para milhares de brasileiros, porque através desse valor as famílias conseguiam se manter. Mas sem auxílio emergencial, como ficam os mais vulneráveis durante a crise? Se você já ficou com essa dúvida, saiba que essa também é a preocupação do governo.

O presidente Jair Bolsonaro tem ajudado muitas famílias por todo o Brasil, disponibilizando uma quantia para os beneficiários do auxílio emergencial. O país enfrenta um quadro de pandemia, devido a contaminação do COVID-19. A saída do governo foi colocar todo o Brasil em quarentena, essa durou meses e muitas pessoas perderam seus empregos.

Com tantas pessoas desempregadas, o atual governo buscou uma forma de ajudar as famílias disponibilizando dinheiro mensalmente. Mas esse valor foi temporário, a retomada das empresas precisava acontecer. Porque o país, necessitava que o mercado se movimentasse.

Por outro lado, com esse dinheiro os pequenos empreendedores cresceram. Por isso, a economia não desabou e começou a girar em volta desses serviços e produtos vendidos.

O que fazer quando o auxílio emergencial acabar?

Com o fim do auxílio emergencial, o governo irá investir em programas sociais. Sim, como o Bolsa Família por exemplo que sofrerá uma excelente reforma. Mas para isso, você precisará fazer o cadastro no Bolsa Família em 2022!

Com as empresas paradas, quando as coisas voltarem ao normal, muitas oportunidades de emprego surgirão. Esteja pronto para esse momento!

Você poderá se preparar focando em se capacitar profissionalmente! Porque o seu currículo precisará de um diferencial, isso só acontecerá se você investir em cursos.

⋙ Como ter acesso a cursos gratuitos?

Se você deseja ganhar bolsas de estudo, existem várias instituições de cursos que oferecem essa opção. Basta escolher em qual delas deseja estudar, em seguida pedir a bolsa.

Por exemplo: O SENAC possui um Programa de Gratuidade, onde quem pedir a bolsa de estudos e estiver de acordo com as regras, poderá ocupar a vaga do curso de graça.

 Como contornar crise financeira?

É verdade que o valor do auxílio ajudou milhares de pessoas, mas com esse dinheiro é possível empreender com um pequeno negócio. Claro que essa opção está em aberto, para pessoas que conseguem deixar um valor “X” livre ao receber.

Um pequeno negócio irá gerar uma renda e ao passar do tempo, você poderá ter seu próprio ponto de vendas. Então, você pode investir em um novo negócio e ser seu próprio chefe. Outra opção para contornar a crise é fazer economia, enquanto procura um novo emprego.

Uma das maiores dúvidas das pessoas é sobre como fazer o cadastro do Bolsa Família. Tal como nos anos anteriores, o procedimento é basicamente o mesmo. A pessoa precisa fazer o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal para ter acesso ao benefício.

Mas o cadastro do Bolsa Família envolve outros temas como: documentação, onde fazer e atualização cadastral. Por isso iremos abordar todos esses temas aqui para que, assim, possa ter um material bem completo.

Então recomendamos que compartilhe esse artigo com seus amigos porque, assim, um maior número de pessoas ficarão por dentro do benefício social e poderá usufruir dos seus direitos.

A competência para fazer o cadastro do Bolsa Família é da prefeitura do município. Por isso ela é responsável por decidir onde será a inscrição para o programa e como será feita.

Mas existe uma série de lugares onde é mais comum de ser ofertado esse serviço, onde se destacam:

  • CRAS
  • CREAS

Secretaria Municipal de Assistência Social

  • Gestão Municipal do Cadastro Único

Câmaras itinerantes(reuniões das câmaras municipais nos distritos e localidades distantes para permitir a participação de todos nas decisões municipais e para ofertar serviços que são de difícil acesso para quem mora longe da região central da cidade)

Mesmo que não consiga utilizar esses locais para fazer a inscrição, é importante visitá-los pois poderá obter maiores informações sobre o funcionamento do Programa Bolsa Família 2022 em seu município.

FAZER O CADASTRO DO BOLSA FAMÍLIA 2019 – PASSO A PASSO

Existe uma série de passos que devem ser seguidos por aqueles que desejam fazer a inscrição no programa. Aqui você vai ver o passo a passo desse processo pois, assim, poderá saber corretamente o que fazer:

1 – PROCURE O CRAS MAIS PRÓXIMO E SE INFORME

A primeira coisa que você deve fazer é buscar informação sobre o funcionamento no seu município. O CRAS é o principal órgão, mas maiores informações podem ser obtidas em quaisquer órgãos públicos, em especial na Secretaria de Assistência Social e no CREAS.

Lá você verá informações como: onde se faz a inscrição, documentação necessária e se é necessário agendamento. Como cada município trata de uma forma, não podemos dar certeza do funcionamento correto do Programa Bolsa Família em sua cidade.

2 – REÚNA A DOCUMENTAÇÃO DE TODOS QUE MORAREEM NA CASA

O próximo passo é reunir os documentos necessários de todos que fazem parte da composição familiar. Abaixo poderá ver a lista dos documentos que comumente são solicitados:

  • comprovante de residência
  • CPF
  • Título de Eleitor
  • Termo RANI
  • Carteira Identidade
  • Carteira de Trabalho – CTPS
  • Certidão de Nascimento
  • Certidão de Casamento
  • declaração escolar
  • contracheque ou holerite de quem trabalha formalmente como empregado
  • comprovante de pagamento de benefícios emitido pelo INSS para quem é aposentado ou pensionista

Tudo vai depender do que é pedido no seu município. Mas a recomendação para os gestores municipais é que obrigatório mesmo é apenas o CPF, Título de Eleitor ou Termo RANI do responsável familiar e um documento de cada uma das outras pessoas da casa.

3 – PROCURE O LOCAL DE CADASTRAMENTO NA DATA E HORÁRIO HÁBEIS

O local, a data e o horário depende das disposições municipais.

Por isso alguns municípios trabalham com agendamento e outros não, mas isso é devido ao fato do município assim tratar do atendimento.

Não há regulamentação federal sobre como e onde deve ser feito o atendimento.

4 – RESPONDA AS PERGUNTAS DO QUESTIONÁRIO

As pessoas que desejam fazer o Cadastro do Bolsa Família 2022 devem responder a um extenso questionário. As perguntas dizem respeito a:

  • Características do domicílio
  • Composição familiar
  • Gastos familiares
  • Informações pessoais (como nome completo, relação de parentesco e escolaridade)
  • Informações de renda de cada um dos integrantes familiares
  • Contatos(telefone e e-mail)

Claro que a lista foi feita de forma resumida. Porém é preciso saber que são muitas perguntas sobre cada um dos termos descritos acima.

5 – CONFIRA OS DADOS E ASSINE O COMPROVANTE

Normalmente o atendente lhe mostra o cadastro para que possa conferir se as informações estão corretas e pede para que você assine dizendo que deu apenas declarações verdadeiras.

Com esse processo finalizado, ele lhe entregará um comprovante de cadastramento comprovando que a inscrição foi realmente feita e que, agora, basta esperar a liberação do benefício.

QUANTO TEMPO DEMORA PARA TER O BENEFÍCIO LIBERADO?

Não existe um tempo mínimo para a concessão do benefício, isso se a família estiver dentro dos critérios de recebimento.

Mas, normalmente, costuma demorar de dois a três meses para a liberação e chegada do cartão. Caso isso não aconteça deve-se procurar a gestão municipal novamente e pedir informações sobre o motivo de não ter recebido o cartão ainda pois, em muitos casos, é possível que o Bolsa Família tenha sido liberado mas teve algum problema com a entrega do cartão.

A seleção é feita de maneira automática pelo Ministério do Desenvolvimento Social – MDS mediante a renda per capita familiar. Para a liberação do benefício são analisadas duas informações: composição familiar e a renda total familiar.

Também é possível ver a lista de beneficiários de todos os meses através da Consulta Pública do SIBEC. Para isso poderá usar o seguinte site:

www.beneficiossociais.caixa.gov.br/consulta/beneficio/04.01.00-00_00.asp (funciona melhor no Internet Explorer, podendo apresentar problemas em outros navegadores).

É POSSÍVEL FAZER O CADASTRO DO BOLSA FAMÍLIA PELA INTERNET?

Não, infelizmente só é possível fazer o cadastramento pessoalmente.

Pela internet ficaria muito fácil de existirem fraudes pois uma pessoa poderia pegar a documentação de filhos de outra família e fazer o cadastro para receber o benefício.

E olha que já existem vários relatos de fraudes como: pessoas que não estão dentro dos critérios e recebem, pessoas que não dão o fim correto ao dinheiro e de pessoas que deveriam receber mas não conseguem.

ATUALIZAÇÃO CADASTRAL OU RECADASTRAMENTO: COMPROMISSO DO BENEFICIÁRIO

Quem recebe o benefício precisa manter o cadastro sempre atualizado, além de cumprir as condicionalidades do Bolsa Família. Esse processo se dá através da atualização cadastral ou recadastramento do bolsa família 2022.

O processo é, basicamente, igual a fazer o cadastro pela primeira vez, com a diferença que pode ser solicitado um número menor de documentos, visto que muitos deles já estão registrados no sistema.

A família precisa atualizar os dados em dois casos:

  • Sempre que houver alguma mudança na casa(mudança na composição familiar, mudança de renda, mudança de escola, mudança de domicílio, etc.); ou
  • Se não houverem mudanças, a família deve atualizar o cadastro com no máximo 2 anos após o último cadastramento.

Caso não o faça, uma família poderá ter o Bolsa Família bloqueado, suspenso e cancelado. Mas deve-se observar cada caso individualmente para ver o que aconteceu e o que poderá acontecer.

Isso é feito pelo governo para que ele sempre esteja avaliando a real situação de uma família.

Então fique atento, não basta só fazer o Cadastro do Bolsa Família 2022, é preciso manter o mesmo com os dados atualizados para não ter problemas no recebimento dos benefícios.

Trabalhar de carteira assinada garante diversos benefícios ao trabalhador brasileiro, entretanto, para receber a maioria deles é preciso preencher os próprios requisitos de cada um. Nem todo mundo entende como estes direitos funcionam, principalmente em relação ao PIS. Afinal, todo trabalhador de carteira assinada tem direito a ele? Para entender melhor como funciona o PIS, confira o texto abaixo.

O que é o PIS?

O PIS é o Programa de Interação Social que promove a execução de diversos outros benefícios, como o abono salarial 2022. Mensalmente, a taxa dese recurso é descontada do seu salário bruto, por isso você deve notar que o salário líquido é sempre menor na folha.

O pagamento do PIS é muito importante para o trabalhador brasileiro, sendo um valor equivalente a até um salário mínimo. Vale lembrar que este sistema é destinado somente a trabalhadores do setor privado.

O benefício destinado aos funcionários públicos é o PASEP 2022. Basicamente, os dois possuem a mesma função, mas ocorrem de formas e datas diferentes.

Como receber?

Para receber o PIS, o trabalhador precisa ficar atento aos pagamentos dos lotes do benefício. Geralmente, são distribuídos 7 lotes, dando prioridade às situações especiais.

Quem já possui uma conta na Caixa Econômica Federal, responsável pelo benefício, pode receber diretamente na sua conta quando o PIS for liberado para saque.

Uma outra opção que possibilita muita praticidade para o beneficiado, é o cartão cidadão. Este cartão magnético promove o acesso, não somente ao PIS, mas como recursos semelhantes de serviço e programas de transferência de renda, através da criação da senha cartão cidadão.

Utilizando o recurso você poderá verificar o saldo Cartão Cidadão 2022 facilmente e realizar o saque dos benefícios como o Pis em qualquer lugar!

Quem pode receber?

O PIS dispõe de alguns requisitos para classificar o recebimento ou não recebimento do valor. E é justamente neste ponto que muita gente acaba se confundindo. Veja abaixo o que é preciso para estar entre os trabalhadores que irão receber o PIS:

  • Ter salário máximo equivalente a dois salários mínimos vigentes;
  • Estar devidamente cadastrado e com os dados corretos no RAIS (Relação Anual de Informações Sociais);
  • Estar cadastrado no PIS há, pelo menos, cinco anos completos;
  • Ter exercido 30 dias, corridos ou não, de serviço mediante remuneração e carteira de trabalho assinada.

Está de acordo com os requisitos acima? Então você poderá receber o valor do PIS. Caso tenha dúvidas, entre em contato com o órgão responsável pelo programa no seu estado e se informe!

Com o início de 2022 se aproximando, milhões de brasileiros já estão ansiosos para saber qual será o valor atualizado do salário mínimo 2022. O reajuste foi proposto pelo governo em agosto e a previsão é que o aumento seja de 7,47%. Saiba mais sobre o valor atualizado do seguro-desemprego 2022 no artigo que trouxemos hoje.

Como você já deve imaginar, salário mínimo é o nome dado ao valor mínimo pelo qual um trabalhador pode vender sua força de trabalho. Em outras palavras, é o valor mínimo que um empregador deve pagar ao seu funcionário por seu serviço, seja ele qual for.

Atualmente, o salário mínimo serve de referência para mais de 48 milhões de pessoas em todo o país. Não é difícil imaginar por que a população está tão ansiosa para saber o valor do salário mínimo 2022.

Há dois tipos de salários mínimos: o estadual e o nacional.

O salário mínimo estadual é estabelecido de acordo com as leis específicas de cada estado, ou seja, o mínimo estadual de São Paulo não é o mesmo que o mínimo estadual do Rio de Janeiro, por exemplo.

Já o salário mínimo nacional serve como base para todos os estados que não determinam seu próximo salário mínimo estadual.

Como foram os reajustes no salário mínimo nos Últimos Anos?

Desde 2002, o salário mínimo cresceu bastante.

Veja como foram os ajustes realizados nos últimos 14 anos:

  • 2002: R$ 200,00
  • 2003: R$ 240,00
  • 2004: R$ 260,00
  • 2005: R$ 300,00
  • 2006: R$ 350,00
  • 2007: R$ 380,00
  • 2008: R$ 415,00
  • 2009: R$ 465,00
  • 2010: R$ 510,00
  • 2011: R$ 545,00
  • 2012: R$ 622,00
  • 2013: R$ 678,00
  • 2014: R$ 724,00
  • 2015: R$ 788,00
  • 2016: R$ 880,00
  • 2017: R$ 937,00
  • 2022: R$ 978,00

Como Será Realizado o Ajuste do Salário Mínimo 2022?

Para determinar o percentual de correção do salário mínimo, o governo soma a variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) do ano anterior (nesse caso, 2016) e o PIB dos últimos dois anos.

Só podemos dizer que o reajuste do salário mínimo proporciona ganhos reais quando o PIB apresenta crescimento no período utilizado para cálculo e, assim, aumenta além da inflação.

Em agosto de 2016, o governo apresentou uma proposta de reajuste de 7,47%, o que elevaria o salário mínimo de R$ 1045,00 para R$ 1100,00. Esse reajuste ainda pode mudar, mas se confirmado, infelizmente servirá apenas para cobrir a inflação do período e não proporcionará ganhos reais ao trabalhador.

O novo valor do salário mínimo deverá começar a ser pago a partir de fevereiro de 2022, mas como dissemos, o índice de 7,47% de aumento ainda não está confirmado, portanto, o salário mínimo 2022 ainda não está definido. O valor do piso também é a base para o cálculo de outros benefícios, como a consulta seguro desemprego, aposentadoria por idade, o abono salarial, o LOAS, e vários outros.

De acordo com cálculos do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o valor ideal do salário mínimo para suprir as despesas básicas de uma família de 4 pessoas deveria ser de R$ 3.992,75. Esse valor seria suficiente para cobrir gastos com moradia, saúde, alimentação, vestuário, educação, transporte, higiene e lazer. Acredita-se que até 2019 o salário mínimo deva alcançar a marca de R$ 1.067,00.

Imposto de renda

Não declarei o Imposto de Renda 2022, e agora? Se essa pergunta está atormentando você, saiba que ainda pode haver uma solução. É necessário acertar as contas com o fisco o mais rápido possível para não ter problemas mais sérios. Saiba o que fazer e deixe de falar “Não declarei o Imposto de Renda 2022, e agora?”

Imposto de renda
Imposto de renda

Não Declarei o Imposto de Renda 2022

A declaração do Imposto de Renda 2022 deve ser entregue anualmente por todos os cidadãos que se enquadram nos requisitos determinados pela Receita Federal.

Atualmente, são obrigados a declarar:

  • Aqueles que residem no Brasil e obtiveram rendimentos tributáveis em valor superior a R$ 28.123,91 no ano anterior.
  • Aqueles que residem no Brasil e obtiveram rendimentos isentos, tributados e não-tributados na fonte em valor superior a R$ 40.000,00.
  • Aqueles que obtiveram ganhos oriundos de capital de alienação de bens.
  • Aqueles que realizaram qualquer tipo de operação na bolsa de valores.
  • Os proprietários de imóveis de qualquer natureza em valor superior a R$ 300.000,00.
  • Aqueles que passaram a residir no Brasil no ano anterior.
  • Aqueles que obtiveram uma renda bruta em valor superior a R$ 140.619,55.

Se você não pertence a um desses grupos ou se é portador de doença grave e recebe pensão ou aposentadoria, não precisa declarar o IR.

Caso contrário, deve seguir o calendário da Receita Federal e fazer a declaração anualmente para não precisar pagar multa ou, em casos mais graves, correr o risco de ser investigado por crime de sonegação fiscal.

Não Declarei o Imposto de Renda 2022 Vou Pagar Multa?

Resposta: Sim.

Quem não entrega a declaração do IR do prazo estabelecido precisa pagar multa de atraso com valor mínimo de R$ 165,74, além de correr o risco de cair na malha fina IR 2022. Dependendo do número de dias em atraso, a multa pode chegar a até 20% do valor total do imposto devido.

Como Declarar Imposto de Renda Depois do Prazo?

Além do prazo oficial, a Receita Federal ainda determina um prazo extra para a entrega das declarações atrasadas. Em 2022, esse prazo será divulgado juntamente com o prazo oficial e os contribuintes atrasados poderão acertar suas contas.

Se você não declarou dentro do prazo oficial, poderá ter mais alguns dias para enviar a declaração em atraso, mas terá que pagar multa conforme descrito no tópico anterior.

A multa é calculada de acordo com os dias em atraso. Atualmente, é estabelecida uma porcentagem de 1% ao mês sobre o valor total do imposto devido. A porcentagem máxima, no entanto, não pode ultrapassar 20%, independentemente do número de dias em atraso.

O Que Acontece Com Quem Não Declara Mesmo Depois do Prazo?

O cidadão que se negar enviar a declaração em atraso poderá ser processado e investigado por crime de sonegação fiscal e pegar reclusão entre 2 e 5 anos.

O fisco ainda poderá cobrar desse contribuinte a multa pelo atraso na entrega e o imposto devido acrescido de uma multa de até 150% com juros Selic.

O Detran do Bahia está organizando o IPVA 2022 BA. Esse imposto é obrigatório e incide sobre todos os veículos em circulação, exceto alguns. Saiba mais sobre o IPVA 2022 BA e confira os prazos para pagamento desse imposto.

IPVA é o Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores, imposto estadual e obrigatório que ocorre anualmente. Importantíssimo efetuar o pagamento deste imposto dentro do prazo para evitar juros.

Veículos como carros, motos, caminhões, entre outros, devem efetuar o pagamento do IPVA, somente os estados e o Distrito Federal tem competência para arrecadar e ele é obrigatório. Aproveite para se informar também sobre o DPVAT 2022 BA!

Os veículos que não pagam IPVA são os isentos e os que possuem baixa cilindrada.

Veja também sobre o DPVAT 2022 PR.

IPVA 2022 BA

O Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores é cobrado somente nos veículos que circulam em terra, nenhum de outra categoria abrange esse imposto. Um imposto que, infelizmente, tem um valor alto, mas existem formas de pagamento para torná-lo mais acessível.

O Governo passou a mudar a forma de pagamento desse imposto, o que deixou o mesmo mais acessível para as pessoas, antes era pago em apenas uma prestação, hoje o contribuinte já tem opção de parcelar em até 3 vezes.

O valor desse imposto incide sobre o veículo, o seu ano, como também o Estado que ele está registrado, sendo que São Paulo é o estado que tem alíquota de IPVA mais alta do Brasil.

Escolha uma forma de pagamento que fique mais acessível, como você pode ver no próximo tópico o Detran oferece até desconto para pagamento à vista veja o que fica melhor para você.

PAGAMENTO IPVA 2022 BAHIA

IPVA 2022 Bahia em breve inicia o pagamento e você que tem o veículo registrado neste estado deve acompanhar as datas para pagamento, isso evita atraso e inserção de juros.

Essas são as formas de pagamento disponíveis para os contribuintes:

  • pagamento à vista em cota única: com desconto;
  • pagamento parcelado: em até 3 vezes sem juros.

EMISSÃO DA GUIA IPVA BAHIA 2022

Caso você ainda não tenha feito a emissão da guia de pagamento do IPVA Bahia 2022 entenda como emitir pela internet através das instruções dadas abaixo.

Emissão feita pela internet é totalmente sem custos e você ainda pode emitir em qualquer horário do dia.

  • Site Detran Bahia: www.detran.BA.gov.br
  • Informe o número da placa;
  • No campo a seguir informe o número do Renavam e clique no botão Consultar veículo.

Para nossa alegria o mundo deixou de lado as lamparinas e passou a contar com fornecimento de energia elétrica. Talvez o leitor deva estar pensando que em algumas regiões infelizmente ainda não tem luz, vivem sem esse recurso que parece tão comum nas principais capitais do país, sim, mas considerando as cidades que recebem abastecimento elétrico, o modelo de consumo mudou ao longo dos tempos desde que se começou a contar com os marcadores.

Faça também a emissão da 2ª Via Coelba.

As companhias de energia elétrica tiveram que se adaptar e moldar aos novos conceitos e novos equipamentos são ligados todos os dias nas tomadas, sem contar com os equipamentos domésticos que precisam ficar ligados o tempo todo, como por exemplo, geladeira para garantir a conservação dos alimentos que com a mudança das temperaturas se faz necessário.

A Cemar é a empresa que fornece energia elétrica no Maranhão, a companhia trabalha e investe recursos no sentido de atender a coletividade maranhense, visando reduzir a falta de energia para que mais residências tenham as mesmas condições de luz elétrica como às principais regiões.

Para emitir a 2 via da fatura, acesse o site da Cemar, selecione a opção onde está escrito – Consultar faturas e emitir 2ª via Cemar. Clique e na nova janela que abrirá em seguida, digite o número da unidade consumidora, que corresponde ao seu número de cliente, copie e insira no campo indicado os caracteres que aparecer e selecione o tipo de conta se é residencial ou pessoa jurídica.

Evolução

Com a chegada dos novos eletroeletrônicos e também de toda a linha branca, assim são chamados os fogões, ar condicionado, máquina de lavar, geladeiras e os novos hábitos esses aparelhos que são necessariamente utilizados, levaram o brasileiro a fazer maior consumo de energia, depois chegou a vez do valor da conta aumentar muito, então mais uma vez todos tiveram que se adequar para reduzir o valor no consumo mensal.

Quem deseja começar o ensino superior em breve, provavelmente vai se deparar com a questão financeira. Ensino superior no Brasil não tem um custo baixo. Mas você sabia que existem algumas iniciativas voltadas para ajudar os estudantes que não podem arcar com as mensalidades? A fim de ajudar estudantes que procuram opções para assegurar uma bolsa de estudos, preparamos cinco principais formas de conseguir uma bolsa de estudo em uma faculdade privada. Confira a seguir.

Educa Mais Brasil

Você já ouviu falar na inscrição Educa Mais Brasil? A inciativa promove a distribuição de descontos de até 70% em universidades particulares de qualidade. Para conseguir uma bolsa você deve conferir a oferta da sua região através do site e selecionar a melhor opção para você. Existem muitas oportunidades disponíveis.

Se a sua matrícula for aprovada, você recebe desconto até o final do curso. Quer entender mais como funciona o Educa Mais Brasil 2021? Acesse o site e confira as informações!

Quero Bolsa

O Quero Bolsa é uma inciativa online que oferta bolsas de desconto em diversas instituições parceiras e já beneficiou diversos estudantes. Para conseguir uma bolsa, você deve realizar a sua pré-matricula quando encontrar a melhor oferta para você. É muito simples! Basta você realizar o pagamento integral da primeira matrícula e receberá o desconto nas próximas.

O desconto é válido até o final do curso. Se você pretende ingressar em um curso em breve, é indispensável ficar atento à sua inscrição Quero Bolsa 2019. Não perca esta oportunidade!

Prouni

O Prouni corresponde ao Programa Universidade Para Todos e é através dele que bolsas parciais e integrais em instituições do ensino privado são distribuídas. O Prouni leva em consideração para a sua seleção de candidatos a pontuação atingida pelos mesmo no Enem. Então para conseguir uma bolsa através do programa você deve garantir um bom desempenho no exame.

Fundação Estudar

O programa Fundação Estudar seleciona pessoas de até 34 anos através de 7 etapas de avaliação consecutivas e eliminatórias. As bolsas são distribuídas de acordo com o mérito dos candidatos. Os alunos selecionados recebem incentivo para desenvolvimento pessoal e universitário.

Pravaler

Para quem está buscando uma opção rápida e diferenciada, o Pravaler é um programa de crédito universitário feito para os estudantes com bolsa parcial. O incentivo já auxiliou diversos estudantes e tem parceria com muitas universidades com bons índices de qualidade de ensino. Confira com a instituição que você escolher quanto a possibilidade de financiamento.

No segundo semestre de 2019 houve a extinção do DPVAT por decreto do atual Presidente Jair Bolsonaro. E, sua demanda, Bolsonaro acabou com a obrigatoriedade de pagamento do Seguro Obrigatório DPVAT. Com isso, muito se mudou referente ao funcionamento das taxas regularizadoras anuais de veículos automotores.

Extinção do Seguro DPVAT

O Seguro Obrigatório DPVAT a anos funcionava no Brasil e era por meio dele, que todas as pessoas que sofriam acidentes de trânsito podiam receber uma indenização, mesmo que as vítimas dos acidentes fossem pedestres.

Deste modo, todos no país que sofriam algum tipo de acidente de trânsito, estavam totalmente resguardados pelo programa de indenizações deste imposto. Porém, a partir de 2022 este cenário será alterado.

Com isso, todos os anos praticamente todos os donos de veículos automotores no Brasil tinham de pagar ao DETRAN de seu estado um valor para poderem ficar em dia com o imposto anual do DPVAT.

Porém, com a revogação desta obrigatoriedade, agora a população fica livre do pagamento desta taxa anual. Assim, dando um desconto para o bolso do contribuinte. Porém, tendo ainda outros pontos a serem explorados com o fim deste imposto e serviço.

Como funcionará as taxas de regularização após o fim do DPVAT

Anualmente as pessoas que possuem um veículo automotor e quem estavam na obrigatoriedade de pagamento do DPVAT, faziam o pagamento deste imposto juntamente com a guia de pagamento do IPVA 2022 e do Licenciamento 2022, da qual faz a liberação da Renavam 2022.

Mas, com a extinção do DPVAT deste imposto anual, a partir de 2022, a guia do IPVA não constará mais o DPVAT. Desse modo, o valor a ser pago pelos contribuintes sofrerá um desconto significativo.

Porém, para aqueles que acham que a partir de 2022 as indenizações serão extintas também, está enganado. Com a extinção do DPVAT o Governo Federal preparou outros programas sociais para suprir a necessidade deixada pelo Seguro DPVAT.

Deste modo, a partir de 2022, programas como o Auxílio-Acidente do INSS passarão a assumir as indenizações. Além de assumir também papel neste programa social o SUS, com a parte médica daqueles envolvidos nos acidentes de trânsito.

Deste modo, nenhum cidadão ficará a mercê do Estado caso sofra um acidente de trânsito. Ou seja, mesmo com o fim do DPVAT, as indenizações continuarão a ser pagas pelo Governo para todas as vítimas de acidentes de trânsito.